O Mestrado Profissional em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local tem a proposta de formar profissionais que atendam necessidades sociais e demandas de políticas, programas, planos e projetos de desenvolvimento local, mediante o aperfeiçoamento de conhecimentos, metodologias e recursos de tecnologia social, que representem efetivas soluções, especialmente nos campos da educação e gestão social. Proposta única pelo pioneirismo, originalidade e consistência. Busca equilibrar erudição e criatividade, interagir formação teórica e prática. Coloca-se aberto à contextualização, à interação social e à valorização dos conhecimentos da prática, a serem potencializados mediante o emprego de métodos didáticos participativos e cooperativos.


Print This Page

FAQ

Como é o processo seletivo ou forma de ingresso?

1ª) Etapa eliminatória:  Prova sobre conteúdo básico da temática do curso;  Prova de leitura e interpretação de textos em língua estrangeira (inglês ou francês ou espanhol);  Nota mínima nas provas: 6,0 (seis).

2ª) Etapa classificatória:  Análise de Curriculum Vitae;  Análise de Memorial;  Entrevista.

Não são admitidos recursos administrativos quanto aos resultados do processo seletivo. Admite-se segunda chamada aos suplentes e na ordem de classificação em caso de não preenchimento das vagas.

De que se trata o Memorial a ser apresentado ao processo seletivo?

De um texto de, no mínimo, três páginas e, no máximo, cinco páginas, apresentado em fonte Times New Roman ou Arial 12, espaço 1,5, adequado às normas da ABNT, contendo breve análise/balanço do percurso pessoal de formação e de cada uma das atividades profissionais realizadas, destacando os pontos considerados relevantes das seguintes experiências: a) de Graduação (curso/faculdade com destaque para o TCC); b) de Pós-Graduação (se for o caso); c) das atividades profissionais anteriores e atuais (instituições, cargos, tempos de permanência). Apontar as indagações levantadas ao longo da vida acadêmica e profissional, que estão na origem do interesse em fazer o Mestrado em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local. Expor, de maneira breve, a proposta inicial de investigação para esse mestrado. Esclarecer: a) disponibilidade de tempo e de recursos para a realização do mestrado; b) expectativas com relação ao mestrado; c) expectativas com relação ao após conclusão do mestrado.

Este Mestrado é presencial ou a distância?

Presencial.

Qual é a situação legal deste curso?

Reconhecido pela Capes, avaliação homologada pelo Conselho Nacional de Educação (Portaria Nº 1.999 – DOU 21/12/06 – Parecer 173/2006, 20/12/2006) e integrado ao Sistema Nacional de Pós-graduação, SNPG.

Em que local se realiza?

Na Unidade do Centro Universitário UNA à Rua Guajajaras, nº 175, 5º e 6º andares – Centro, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.

Em que dias da semana e turnos?

À tarde e à noite nas quintas e sextas-feiras e nos sábados pela manhã.

Qual é a duração deste curso?

24 meses.

Quantos créditos precisam ser integralizados neste curso?

32 créditos.

Quando este curso se iniciou?

Em abril de 2008.

Quantas vagas são disponibilizadas em cada processo seletivo?

30.

Qual a periodicidade do processo seletivo deste curso?

Anual.

Quem pode se inscrever?

Diplomados em quaisquer áreas de conhecimento e graduações (Bacharelado, Licenciatura e Tecnológica).

Qual é a área básica de conhecimento deste curso na Capes?

Interdisciplinar.

Qual é a modalidade deste mestrado?

Mestrado Profissional.

O que é Mestrado Profissional?

  • É uma modalidade de mestrado que surge, no Brasil, na década de 90, regulamentado pela Portaria nº 080/98 da Capes.
  • Capacita para a prática profissional transformadora por meio da incorporação do método científico.
  • Destina-se à gestão, produção e aplicação do conhecimento orientado para a pesquisa aplicada, a solução de problemas, a proposição de novas tecnologias e aperfeiçoamentos tecnológicos.
  • Experimenta demanda crescente e é atualmente identificada como ação estratégica do Governo Federal.
  • Confere idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência.
  • Como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso pela Capes.
  • Não se constitui em uma alternativa de formação segundo padrões de exigência mais simples ou mais rigorosos do que aqueles tradicionalmente adotados pela pós-graduação.
  • Enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Articula-se com as práticas do mundo do trabalho e com uma base de conhecimentos teóricos.
  • Deve apresentar desenho curricular e estratégias inovadoras de ensino-aprendizagem claramente articulados às experiências profissionais dos alunos e às demandas da sociedade.
  • É acompanhado e avaliado dentro da mesma periodicidade estabelecida para o conjunto de programas integrantes do Sistema Nacional de Pós-graduação.

Qual é a área de concentração do Curso?

Inovações Sociais e Desenvolvimento Local.

Quais são as linhas de pesquisa ou de trabalho do curso?

  1. Educação e Desenvolvimento Local;
  2. Gestão Social e Desenvolvimento Local.

Quais são os objetivos deste curso?

  1. Formar profissionais com visão ampla, perspectivas interdisciplinar e transformadora e em estreito diálogo com as práticas sociais e do mundo do trabalho visando o desenvolvimento e a aplicação de conhecimentos e tecnologias sociais nos campos da educação e da gestão social de modo a contribuir para a efetividade dos direitos de cidadania e o desenvolvimento local integrado, solidário e sustentável.
  2. Desenvolver conhecimentos e tecnologias sociais voltados à intervenção prática nos campos da gestão social, educação e desenvolvimento local de forma inovadora, visando à solução de problemas e ao aperfeiçoamento dos procedimentos profissionais.

Qual é a aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos neste curso?

  • Na criação de condições sustentadas para a implementação de políticas, programas e projetos sociais e educacionais;
  • Na identificação, resgate, validação e promoção do intercâmbio e da socialização de conhecimentos, experiências, valores, tecnologias sociais de processos, produtos e de gestão;
  • No fomento e apoio de redes e alianças de setores da sociedade civil;
  • Na capacitação e promoção do desenvolvimento de pessoas e instituições considerando os eixos estratégicos do desenvolvimento local e a variabilidade dos espaços de gestão social;
  • No acompanhamento e avaliação, de forma socializada, das políticas e programas de desenvolvimento local.

Quais são os princípios metodológicos básicos deste curso?

  • Interdisciplinaridade e contextualização dos conteúdos, tomando como pontos de partida o quadro conceitual e os parâmetros de atuação de cada aluno/a e professor/a;
  • Compartilhamento de conhecimentos e práticas mediante processos cooperativos e dialogais;
  • Processos didáticos orientados à dialética entre teoria e prática, especialmente ao desenvolvimento e aplicação de conhecimentos e tecnologias pelos alunos nas suas atividades profissionais, presentes e futuras;
  • Aprendizagem por interação com o contexto e experiências de desenvolvimento sustentável de base local.

De onde provêm os interesses por esse curso?

  • Órgãos da administração pública (secretarias, autarquias, fundações);
  • Organizações sociais e organizações da sociedade civil de interesse público – OSCIPs;
  • Instituições públicas e particulares de educação básica, profissional tecnológica e superior;
  • Empresas privadas;
  • Conselhos multipartites, deliberativos ou consultivos, de âmbitos e escopos diversos;
  • Organismos e agências internacionais e nacionais de fomento ao desenvolvimento social;
  • Associações profissionais e sindicatos;
  • Cooperativas;
  • Organizações não-governamentais;
  • Obras sociais, instituições filantrópicas, confessionais e movimentos diversos da sociedade civil.

Quais disciplinas formam o núcleo das disciplinas obrigatórias deste curso?

  • Fundamentos de interdisciplinaridade, interculturalidade e intersetorialidade (30h – 2 créditos)
  • Introdução à produção do conhecimento científico (30h – 2 créditos)
  • Fundamentos de desenvolvimento local, gestão social e educação (60h – 4 créditos)
  • Desenvolvimento de artigos científicos (15h – 1 crédito)

Quantas disciplinas optativas o curso oferece?

23.

São elas:

  1. Atividade do trabalho e subjetividade (30h – 2 créditos)
  2. Atividade humana, técnica e tecnologia (30h – 2 créditos)
  3. Ações coletivas, movimentos sociais, cidadania e educação (30h – 2 créditos)
  4. Economia criativa e desenvolvimento local (15h – 1 crédito)
  5. Estado, sociedade e desenvolvimento local (15h – 1 crédito)
  6. Família, comunidade e desenvolvimento local (30h – 2 créditos)
  7. Gestão social, educação e produção associada (15h – 1 crédito)
  8. Políticas públicas, gestão social e desenvolvimento local (30h – 2 créditos)
  9. Inovações sociais e mudanças na realidade local (30h – 2 créditos)
  10. Pedagogia do trabalho e desenvolvimento local (30h – 2 créditos)
  11. Qualidade de vida e desenvolvimento local (30h – 2 créditos)
  12. Território, identidade e desenvolvimento local (30h – 2 créditos)
  13. Levantamento e análise de dados demográficos (30h – 2 créditos)
  14. Análise e construção de indicadores sociais (30h – 2 créditos)
  15. Elaboração de projetos sociais (15h – 1 crédito)
  16. Avaliação de projetos sociais (30h – 2 créditos)
  17.  Metodologias de articulação de políticas setoriais locais (30h – 2 créditos)
  18.  Metodologias de intervenção social (30h – 2 créditos)
  19. Metodologias de planejamento (15h – 1 crédito)
  20.  Metodologias e técnicas de pesquisa (30h – 2 créditos)
  21. Usos de tecnologias de informação e de comunicação em gestão social, educação e desenvolvimento local (30h – 2 créditos)
  22. Tópicos especiais (15h – 1 crédito ou 30h – 2 créditos)
  23. Leituras orientadas (15h – 1 crédito ou 30h – 2 créditos)

O que está  previsto além dos 19 créditos em disciplinas?

Atividades de:

  • Análise Crítica da Prática (45h – 3 créditos)
  • Socialização da Produção Acadêmica (45h – 3 créditos)
  • Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso (90h – 6 créditos)
  • Aceite para publicação de artigo em periódico da lista Qualis Interdisciplinar (15h – 1 crédito)

Como deve ser o trabalho de conclusão do Mestrado?

Deve responder às exigências de incorporação de conhecimentos teóricos, realização de pesquisa original e emprego de tecnologias consistentes e inovadoras relativas ao campo da gestão social e/ou da educação. Este trabalho deverá expressar a autonomia do aluno, o valor de suas habilidades intelectuais e práticas e a formação das atitudes fundamentais ao exercício das atividades profissionais consoantes com o perfil de conclusão de curso previsto